Utilização das ferramentas de levantamento de informações do diagnóstico rápido participativo como instrumento de educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35642/rm.v8i1.964

Palavras-chave:

Pedagogia, Inclusão, Saber popular, Agricultura

Resumo

O Diagnóstico Rápido Participativo com suas ferramentas metodológicas permite o processo de aprendizagem nas comunidades rurais e urbanas. Essa afirmação é possível a partir do desenvolvimento das atividades realizadas na comunidade rural Ilha do Miradouro e no bairro Nair Barreto, ambos situados no município de Xique-Xique, BA. Na primeira localidade, foi aplicada a metodologia fluxograma de produção, responsável por investigar quais produtos são plantados, os insumos utilizados, o escoamento dos produtos e os problemas enfrentados. Na comunidade urbana, foi aplicado um questionário com o objetivo de identificar os principais problemas sociais e, principalmente, contribuir para o desenvolvimento local. Foi possível constatar, nas duas comunidades, que as ferramentas do DRP contribuíram para o aprendizado dos indivíduos, tendo em vista que houve contribuição das partes para a melhoria dos locais em que foram aplicadas as ferramentas metodológicas de ensino e pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Paulo Leite da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano

Graduado em agronomia, mestre e doutor na área de ciências agrárias pela UFRB. Professor EBTT do IF Baiano Campus Xique-Xique, Xique-Xique, BA, Brasil. 

Ana Paula Batista Carneiro Carneiro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, Campus Xique-xique

Licenciada em Letras Vernáculas com Língua Estrangeira Espanhol, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Técnica em assuntos educacionais, IF Baiano, Campus Xique-Xique, Xique-Xique, BA, Brasil.

Mirani Ferreira da Costa Conceição Conceição, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, Campus Xique-xique

Técnica em agropecuária – IF Baiano Campus Xique-Xique

Referências

CARNEIRO, W. C. S. et. al. Pré-Diagnostico Rural Participativo Realizado em Visita ao Assentamento como Ferramenta Norteadora para um Futuro Plano de Intervenção na Comunidade Baité - Barreiros, PE. Cadernos de Agroecologia, v. 8, n. 2, 2013. Disponível em: https://revistas.aba-agroecologia.org.br/cad/article/view/14793 Acesso em: 04 mar. 2022.

COELHO, F. M. G. Métodos e metodologias. In: COELHO, F. M. G. A arte das orientações técnicas no campo: concepções e métodos. Viçosa-MG. Ed. UFV. 2005. p 79-89.

FREIRE, P. Prática docente: primeira reflexão. In: Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra. ed. 57. 2018. p. 25-143.

FREIRE, P. A dialogicidade: essência da educação como prática da liberdade. In: Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra. ed. 66. 2018. p. 39-117.

NAHIRNE, A. P; STRIEDER, D. M Diagnóstico rural participativo (DRP) desenvolvido em uma escola do campo. IIIº Congresso de educação. Resumo. 2021. Disponível em: https://www.fag.edu.br/novo/pg/congressoeducacao/arquivos/2016/DIAGNOSTICO_RURAL_PARTICIPATIVO_DRP_DESENVOLVIDO_EM_UMA_ESCOLA_DO_CAMPO.pdf Acesso em: 16 fev. 2022.

IBGE, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo brasileiro de 2017, Xique-Xique, BA. Rio de Janeiro: IBGE, 2017. v4.6.13. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/xique-xique/panorama. Acesso em: 01 mar. 2022.

PETERSEN, P.; ROMANO, J. O. Abordagens participativas para o desenvolvimento local. Rio de Janeiro: AS-PTA/Actionaid-Brasil, 1999. 144 p.

REZENDE, R. S.; SILVA, M. P. L.; SOUZA, U. O.; ROCHA, L. M. M.; SILVA, F.; ALMASSY JUNIOR, A. A. M. Metodologias do Diagnóstico Rápido Participativo (DRP) aplicadas em comunidades rurais do município de Cruz das Almas – BA. Revista Extensão, Salvador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, v. 1, n. 1, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufrb.edu.br/index.php/revistaextensao/article/view/2761/1549. Acesso em: 16 fev. 2022.

SANTOS, F. R.; OLIVEIRA, L. M. S. R.; SANTOS, M. J. C. Utilização de metodologias participativas na construção do conhecimento agroecológico na comunidade do Povoado Zanguê - SE. Extramuros Revista de Extensão da UNIVASF, Maniçoba - PE. v. 3, n. 2, jul. 2015. Disponível em: https://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/extramuros/article/view/802/563. Acesso em: 16 fev. 2022.

SILVA, M. P. L. et al. Produção de mandioca em duas comunidades rurais no município de Xique-Xique-BA. In: SILVA, M. P. L. et al. Caminhos extensionistas no semiárido baiano: (re)significando os saberes das comunidades agrícolas para a sustentabilidade -– Curitiba-PR. Appris, 1 ed. 2021. p. 145. [Recurso eletrônico]. Disponível em: https://www.ifbaiano.edu.br/portal/extensao/wp-content/uploads/sites/4/2021/08/Caminhos-extensionistas-no-semiarido-baiano.pdf. Acesso em: 16 fev. 2022.

VERDEJO, M. E. Diagnóstico rural participativo. Santo Domingo, República Dominicana. Centro Cultural Poveda, 2003. Disponível em: http://dione.cuaed.unam.mx/veterinaria/principal/302/epab10/contenido/doc/u3/DiagnosticoRuraParticipativo_guia_practica.pdf. Acesso em: 16 fev. 2022.

VERDEJO, Miguel Expósito. Diagnóstico Rural Participativo: um guia prático – DRP. Brasília: MDA/ Secretaria de Agricultura Familiar, 2006. Disponível em: http://jararaca.ufsm.br/websites/deaer/download/VIVIEN/Texto01/ManualDATER.pdf Acesso em: 14 fev. 2023.

Publicado

2024-02-26

Como Citar

SILVA, Marcos Paulo Leite da; CARNEIRO, Ana Paula Batista Carneiro; CONCEIÇÃO, Mirani Ferreira da Costa Conceição. Utilização das ferramentas de levantamento de informações do diagnóstico rápido participativo como instrumento de educação. Revista Macambira, [S. l.], v. 8, n. 1, p. e081003, 2024. DOI: 10.35642/rm.v8i1.964. Disponível em: https://revista.lapprudes.net/RM/article/view/964. Acesso em: 13 jul. 2024.