PLURIATIVIDADE E RENDA FAMILIAR NO PROJETO DE ASSENTAMENTO SÃO JORGE E SÃO JOSÉ (PASJ), REGIÃO CACAUEIRA, BAHIA

Autores

  • Vitor de Athayde Couto Universidade Federal da Bahia
  • Livia Liberato de Matos Reis Universidade Federal da Bahia
  • Edna Maria da Silva Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.35642/rm.v1i1.105

Resumo

Este estudo trata da pluriatividade e renda das 37 famílias assentadas no PASJ. Analisa-se a participação da Renda Não-Agrícola (RNA) na Renda Familiar Total (RFT). Conclui-se que as famílias pluriativas geram maior Renda Agrícola (RA). A pesquisa de campo segue o método Análise-Diagnóstico de Sistemas Agrários. Todas as famílias praticam agricultura, sendo 11% diaristas agrícolas e 13% pluriativas. A participação da RNA na RFT é significativa, todavia a pluriatividade não predomina. Na formação da RFT, importam as atividades não-agrícolas, o trabalho dos diaristas, as políticas trabalhistas e as sociais. Ao revisitar o PASJ, em 2013, integrantes do grupo de pesquisa constataram que o assentamento não se reestruturou. Ao contrário, cresceram e se diversificaram ainda mais as atividades e a renda não agrícola. Da mesma forma, cresceu a participação das Transferências Governamentais (TG) na RFT.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-10-02

Como Citar

COUTO, Vitor de Athayde; MATOS REIS, Livia Liberato de; SILVA, Edna Maria da. PLURIATIVIDADE E RENDA FAMILIAR NO PROJETO DE ASSENTAMENTO SÃO JORGE E SÃO JOSÉ (PASJ), REGIÃO CACAUEIRA, BAHIA. Revista Macambira, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 52–70, 2017. DOI: 10.35642/rm.v1i1.105. Disponível em: https://revista.lapprudes.net/RM/article/view/105. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos